2021 Notícias

Reunião Anual do Consórcio ImPrEP 2021: resultados e novos desafios do estudo

Nos dias 15 e 16 de dezembro de 2021, o ImPrEP realizou, de forma virtual, a sua Reunião Anual do Consórcio, com a participação não apenas das equipes diretivas e operacionais dos três países que integram o estudo (Brasil, México e Peru), mas com a presença de parceiros de diversas instituições nacionais e internacionais. O encontro marcou o encerramento das atividades do ImPrEP, com a apresentação dos principais resultados dos estudos desenvolvidos ao longo de quatro anos. Na reunião, também foi sinalizada a entrada em operação de uma nova etapa do projeto, a ser realizada inicialmente apenas no Brasil e Peru, voltada a reunir subsídios que poderão contribuir para a implementação da PrEP injetável de longa duração como possível política pública de saúde.

Participaram da mesa de abertura: a presidente da Fiocruz, Nísia Trindade Lima, a pesquisadora principal do ImPrEP, Valdiléa Veloso, os pesquisadores principais do México e Peru, Hamid Vega e Carlos Cáceres, respectivamente, e representantes da Organização Mundial da Saúde (Rachel Baggaley), Organização Pan-Americana da Saúde (Hortencia Peralta e Omar Sued), Ministérios da Saúde (Gerson Pereira, em vídeo, e Cristina Pimenta, pelo Brasil; Alethse De La Torre, pelo México e Carlos Benítes, pelo Peru) e Unitaid (Heather Ingold).

Valdiléa Veloso abriu a reunião afirmandoacerca darelevância do trabalho desenvolvido pelos três países do consórcio ImPrEP: “Os resultados alcançados foram fundamentais para a implantação e para a expansão da oferta da profilaxia pré-exposição (PrEP) na América Latina”. Em seguida, passou a palavra para Nísia Trindade Lima que ressaltou a confiança e o compromisso da Fiocruz com o ImPrEP “principalmente pelo impacto positivo demonstrado em termos da prevenção do HIV e da oferta da PrEP no Brasil, México e Peru”.

Em vídeo, Gerson Pereira enfatizou a produção de conhecimento científico feita pelo estudo em torno da PrEP e do universo HIV/aids no Brasil.Já Carlos Benítes fez questão de destacar o caráter inovador do ImPrEP na saúde pública do Peru e Alethse De La Torre frisou a importância do estudo por ter sido a primeira oportunidade de oferecer a PrEP em grande escala no México. Hortencia Peralta apontou que o sucesso do ImPrEP poderá acelerar a oferta da profilaxia em outros países latino-americanos e Rachel Baggaley enfatizou a parceria profícua na troca de conhecimentos entre todas as instituições. Heather Ingold finalizou a abertura do evento afirmando a satisfação com os resultados alcançados pelo estudo e as estratégias utilizadas para a aproximação com os públicos-alvo do projeto: gays e outros homens que fazem sexo com homens (HSH) e mulheres trans e travestis.

A seguir, foi exibido o trailer de um longa-metragem que está sendo finalizado sobre a experiência ImPrEP nos três países, seguido de apresentações realizadas por pesquisadores e integrantes das equipes do consórcio, que abordaram: visão geral do projeto e resultados gerais do estudo de demonstração ImPrEP (Valdiléa Veloso), enquetes virtuais  entre HSH e trans (Thiago Torres – BR Kelika Konda – PE), PrEP e o contexto da pandemia de Covid-19 (Brenda Hoagland – BR), estudos qualitativos no Peru, com ênfase  em continuadores e descontinuadores de PrEP (Carlos Cáceres), engajamento comunitário e criação de demanda em PrEP (Júlio Moreira – BR,  Rodrigo  Moheno – MX e Fernando Olivos e Damaris Caviedes – PE).

No dia 16, os temas e palestrantes foram: comunicação e divulgação científica do conhecimento sobre PrEP (Jacinto Corrêa – BR), enquetes entre médicos (Hamid Vega), subestudo de autoteste de HIV (Brenda Hoagland e Kelika Konda), subestudo de soroincidência do HIV (Valdiléa Veloso), estudos econômicos (Paula Luz – BR, Annick Borquez – PE e Sergio Bautista-Arredondo – MX), estudo sobre cadeia de valor do cabotegravir injetável de longa duração (Júlia Paranhos – BR), experimentos de escolhas discretas sobre preferências de PrEP entre os público-alvo do projeto (Cláudia Pereira – BR, Oliver Elorreaga – PE e Diego Cerecero – MX), finalizando com a apresentação acerca de novas perspectivas para a PrEP – o futuro do ImPrEP, feita pela co-pesquisadora principal do estudo, Beatriz Grinsztejn.

No encerramento, falas emocionadas de diversos participantes que podem ser resumidas no depoimento de Valdiléa Veloso: “Obrigada a todos pelo talento e pelo comprometimento em tornar a PrEP uma realidade na América Latina. Ao lado de diversos setores das comunidades locais, protagonizamos uma geração coletiva de dados e conhecimentos. E isso só foi possível também pela participação e interesse dos jovens e pela parceria contínua, entre outros, da Unitaid, da OMS e dos Ministérios de Saúde de Brasil, México e Peru. O primeiro grande passo foi dado. Que possamos continuar de forma inovadora nessa nossa caminhada”.

Em breve, será disponibilizada nova edição do boletim eletrônico Conexão ImPrEP com os principais resultados dos conteúdos apresentados na reunião.