Notícias

Sessão satélite “ O que for preciso: Alcançar Adolescentes e Jovens Adultos com a PrEP”

Escrito por Leonardo Linconl e edições Marcos Benedetti

 

No dia 24 de julho deste ano, pela manhã, foi realizada durante a 22ª Conferência Internacional de Aids (Amsterdã), a sessão satélite “ O que for preciso: Alcançar Adolescentes e Jovens Adultos com a PrEP (Profilaxia Pré-Exposição)” – no qual a Organização Mundial da Saúde (OMS) apresentou as diretrizes e metas em relação ao uso da PrEP em adolescentes e jovens adultos entre 15 e 24 anos.

 

A cada dia, 37% das novas infecções pelo HIV ocorrem entre jovens de 15 a 24 anos, devido a fatores de desenvolvimento, e de vulnerabilidades sociais e econômicas que aumentam o risco de infecção ao HIV. Embora esforços estejam sendo feitos para alcançar jovens com a profilaxia pré-exposição (PrEP) para a prevenção do HIV, muitos desafios permanecem, desde a identificação de jovens que podem se beneficiar da PrEP, até alcançar e vincular jovens aos serviços. A Organização Mundial de Saúde desenvolveu um módulo de implementação para os interessados em fornecer PrEP para adolescentes e jovens adultos (www.who.int ). A ferramenta resume os fatores que influenciam a vulnerabilidade dos jovens ao HIV, descreve o papel da PrEP, delineia a possibilidade de políticas para melhorar o acesso e discute as considerações clínicas. A sessão reuniu um grupo diversificado de cientistas, clínicos, formuladores de políticas, implementadores de programas e representantes de jovens descrevendo as mais recentes evidências científicas, compartilhando experiências, discutindo desafios e destacando as melhores práticas para a prestação de serviços de prevenção amigáveis aos adolescentes e jovens que incorporem a PrEP.

 

Durante a sessão, Laura Alves, membro da equipe do ImPrEP do Brasil, participou do painel “Ouvindo diretamente: O que os jovens estão procurando, o que precisa mudar?” – onde pôde relatar sua experiência de jovem no Brasil em uso da PrEP. Inês Dourado, da Universidade Federal da Bahia, pesquisadora e colaboradora na implementação da PrEP para adolescentes e jovens transexuais e de homens que fazem sexo com homens do projeto ImPrEP no Brasil, também estava presente na mesa e participou da discussão. Linda Gail-Bekker, presidente da Conferência Internacional de Aids 2018, foi a facilitadora do painel.

Foto: Equipe ImPrEP