PrEP: tecnologia de prevenção

Versão inicial do tenofovir usado como PrEP pode acarretar perda de peso

Análise de sete estudos, conduzida por Shahini Shah, da Universidade de East Anglia, Inglaterra, e apresentada na conferência ID Week 2021, demonstra que pessoas que tomaram a formulação inicial do tenofovir (TDF) durante ensaios clínicos ligados à profilaxia pré-exposição (PrEP) ao HIV apresentaram maior probabilidade de sofrer perda de peso substancial do que pessoas que usaram placebo ou cabotegravir. A descoberta aumenta as evidências de que o TDF pode desempenhar um papel importante nas mudanças de peso experimentadas por pessoas com HIV em tratamento antirretroviral.

Seis dos sete estudos compararam o TDF em combinação com a emtricitabina (TDF/FTC), ou TDF sozinho a um placebo. Um estudo, o HPTN 084, comparou o TDF/FTC ao cabotegravir injetável. No total, os sete ensaios envolveram 19.359 participantes, dos quais 11.054 foram expostos ao TDF, 6.691 ao placebo e 1.614 ao cabotegravir. Pessoas que tomaram o TDF tiveram chances significativamente maiores de experimentar perda de peso substancial em dois dos sete estudos (iPrEx e TDF-2).

No iPrEx, que testou o TDF/FTC contra placebo em 2.499 homens que fazem sexo com homens e em mulheres trans, as pessoas que fizeram uso do medicamento tiveram 81% mais probabilidade de experimentar perda de peso considerável. Em outro estudo (TDF-2), que testou TDF/FTC e placebo em 1.219 homens e mulheres heterossexuais, os participantes que usaram o TDF apresentaram 66% de chance de uma perda peso substancial.

Nos estudos restantes que compararam PrEP contendo TDF com placebo ou cabotegravir (HPTN 084, Bangkok TDF, Partners PrEP, FEM-PrEP e VOICE), as pessoas que tomaram o TDF tiveram chances menores de ter o peso reduzido de forma significativa. No entanto, quando os dados de todos os ensaios foram consolidados, os participantes que fizeram uso do medicamento alcançaram uma perda de peso considerável em até 70% dos casos.

Os autores dizem que os investigadores de estudos de TDF em pessoas vivendo com HIV devem publicar dados relativos ao peso dos participantes para que as análises posteriores possam ser realizadas de forma frequente. O acompanhamento de longo prazo pode mostrar se as mudanças de peso são transitórias ou não. Uma investigação mais aprofundada de uma possível relação entre diminuição de peso e eventos adversos gastrointestinais também deve ser realizada.

Fonte: site do Aidsmap, de 5 de outubro de 2021.

(https://www.aidsmap.com/news/oct-2021/older-version-tenofovir-used-prep-linked-weight-loss)