Outros temas

Estudo avaliou detecção combinada de HIV em clínicas de IST do Malauí

O diagnóstico do HIV é o primeiro passo necessário para se dar início ao tratamento antirretroviral, mas muitas pessoas que vivem com o vírus permanecem sem a comprovação de que estão infectadas. Utilizar, em conjunto, diversas estratégias de testes de HIV pode aumentar a detecção do vírus e promover o início dos cuidados. Nesse sentido, estudo realizado no Malauí buscou avaliar uma intervenção para detectar o HIV em pacientes de duas clínicas de infecções sexualmente transmissíveis (IST), de Lilongwe (Bwaila District Hospital e Kamuzu Central Hospital), e membros de suas redes sociais e sexuais.

Foi conduzido um ensaio clínico randomizado para avaliar uma intervenção no padrão de testagem de HIV já existente no Malauí. O estudo propôs a combinação de triagem de infecção aguda por HIV (IAH), notificações de parceiros fixos e realização de testes sorológicos rápidos. A inclusão dos participantes no estudo ocorreu entre junho de 2015 e maio de 2019.

Pessoas que vivem com HIV (dois testes rápidos positivos) foram randomizadas para os dois braços do estudo (de controle e de intervenção) e pessoas soronegativas (um teste rápido negativo) foram encaminhadas para confirmar o status de HIV em um novo teste. Aqueles que tiveram IAH receberam a oferta de inscrição no braço de intervenção.

O braço de controle seguia o padrão de atendimento ao HIV do Malauí, que incluía um pequeno questionário comportamental e a solicitação de encaminhamento de, no máximo, cinco parceiros sexuais dos últimos seis meses para testagem. Já o braço de intervenção incluía uma atuação mais ativa, com pesquisa comportamental detalhada e o encaminhamento de notificação a todos os parceiros sexuais recentes para teste. Além disso, esse braço estimulava que o participante encaminhasse até cinco conhecidos que poderiam se beneficiar dos serviços relativos a HIV/IST.

Um total de 1.230 pessoas vivendo com HIV foi randomizado para o braço de controle do ensaio e 561 para o de intervenção. Outras 12.713 pessoas soronegativas ou sorodiscordantes foram submetidas à triagem de IAH, resultando em 136 novos casos, dos quais 94 foram inscritos no braço de intervenção. Pode-se afirmar que a atuação do braço de intervenção, que expande o campo de investigação para os contatos sociais do participante, resultou no aumento da detecção de novos diagnósticos de HIV.

As estratégias combinadas de detecção do HIV, que alavancaram a triagem de IAH, e a inclusão dos parceiros sexuais e contatos sociais dos participantes, ofereceram uma abordagem nova e eficaz para aumentar o conhecimento sobre o status do HIV.

Fonte: Journal of the International Aids Society, de 30 de abril de 2021.

Link para o estudo: (https://onlinelibrary.wiley.com/doi/10.1002/jia2.25701?utm_source=JIAS&utm_campaign=20de51ca55-jias-table-of-contents-october-v23-i11-v1_COPY_01&utm_medium=email&utm_term=0_2d3aa1a152-20de51ca55-104074169)